Eu tô ficando é velho, não é doido não!

idades, crise, felicidades, prazeres, tempo e 30 anos.

ONDE ESTÃO SEUS PAIS?

Walt-Disney

Esta semana eu vi um filme que me fez pensar um bocado. O nome em português é horrível: Walt nos bastidores de Mary Poppins (Saving Mr. Banks, 2013).

Nele acompanhamos as negociações entre Walt Disney e a escritora de Mary Poppins, P. L. Travers, esta odiava aquele e vai para a negociação determinada a não fazer acordo. O problema é que ela está precisando de dinheiro, então ela precisa assinar esse contrato.

Acontece que na negociação estão presentes também os pais deles. Não fisicamente, mas nas suas cabeças e em todos os dias das suas vidas e admitir essa presença e perdoá-los é imprescindível para que o acordo dê certo.

Eu tenho a impressão que pessoas que tiveram uma má experiência com os pais são mais ligados a eles do que quem teve uma boa, pois a superação desse trauma fica sempre latejando na mente. E o que é pior, acho que a maioria das pessoas teve uma experiência traumática – taí Freud que não me deixa mentir.

Ambos os personagens do filme repetem o tempo todo: “Ele foi um bom pai, fez o melhor para mim”, no entanto enfrentam a eterna dúvida de ir contra a lembrança de seus pais e agirem de forma diferente da que eles agiam ou honrar uma memória e sacrificar o que acreditam e seus sonhos. Eles não têm certeza nenhuma de qual das duas opções vai deixá-los mais tranquilos ao deitar a cabeça no travesseiro. É um jogo de arriscar.

Quando vemos um filme, para nós a solução é sempre mais simples do que para os personagens. Li em algum lugar que “todo mundo sabe o tamanho de uma dor, menos a pessoa que a sente”. Aposto que muita gente que veja o filme vai dizer deixe para lá, eles já morreram, vocês são adultos e podem tomar suas decisões. Ao chegar em casa, esta mesma pessoa organiza seus livros em ordem alfabética, porque seu pai fazia assim. Mas ela nunca se perguntou por que não organizar em ordem cronológica. Ou de preferência de autores.

É muito cômodo você continuar a “obra” de seus pais. Você não teria que decidir nada, nem escolher nada. Só se esforçar para fazer mais ou menos aquilo que ele fez, pois se ele conseguiu este resultado, provavelmente você também consiga.

No caso do filme, Walt e Tavers precisaram encontrar um ao outro – duas pessoas diametralmente oposta na definição do que é infância – para que ocorresse essa epifania de onde os pais deles estão e pelo menos se questionar se, talvez, eles não estariam melhor se ocupassem um outro lugar em suas vidas.

E não se iludam, seus pais não eram pessoas malvadas ou ruins, porém suas presenças na infância de ambos foram fortes demais, marcantes demais. Igual à de qualquer pai na vida de um filho.

Para que vocês descubram onde estão os pais de vocês, como dica, eu vou contar o que Walt e Travers disseram sobre Mickey Mouse e Mary Poppins, respectivamente, para justificar seus atos em relação às suas criações:

Eles são família!

Anúncios

2 comentários em “ONDE ESTÃO SEUS PAIS?

  1. Rafael Nova
    15 de maio de 2014

    Acima de tudo pais são pessoas. E falando sobre pessoas, temos boas e más. E quando você lida com relatos de vida, escuta tantas coisas… Eu cheguei à conclusão há uns anos que há pais muito ruins, no pior sentido da palavra. E eles podem sim causar danos bastante profundo nos que os cercam. Abusos, violências, inveja, chantagem, manipulação, interesse, desamor… Existe especialmente essa ideia romântica de que os pais amam seus filhos, e se a gente for aí atrás do que acontece no mundo, é muito fácil descobrir que essa não é uma regra. Há pais que não amam, não vão amar, e talvez farão até o oposto. Só que tendemos a pensar que como todo o mal, ele não está na nossa vizinhança ou na nossa vida. O que acho que é necessário, é realmente essa cisão, esse impulso de conseguir se desligar de uma história horrível pra poder seguir em frente, se libertar. Pais assim aprisionam, ao invés de incentivar a voar… A tarefa de conquistar a liberdade fica nas mãos dos filhos.

    Curtir

  2. alejandrina
    16 de maio de 2014

    sabe o que eu adorei…que a pergunta seja “onde esta voce em relacao aos seus pais, e nao ao contrario…”

    Curtido por 1 pessoa

Deixe sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 15 de maio de 2014 por em Família, Filmes, Memórias e marcado .
%d blogueiros gostam disto: