Eu tô ficando é velho, não é doido não!

idades, crise, felicidades, prazeres, tempo e 30 anos.

A PALAVRA DE 2015

titulo

Acho que alguns de vocês ainda não sabem mas a palavra de 2015 já foi escolhida. Se em 2014 a eleita foi SELFIE, a de 2015, só com um mês de existência, é COACH. Pelo menos eu ando vendo coach para todo lado.

Coaching, originalmente, é a palavra em inglês referente a treinamento, instrução, e quem faz o coaching é o coach, ou seja, o treinador. Quando o futebol chegou ao Brasil, o  hoje  treinador era chamado de coach. Muito natural, a final o esporte veio da Inglaterra se chamando football, nada mais normal do que adotar os nomes originais do lugar, como tinha o bater o corner e fazer o goal.

Comecei a ouvir falar em coaching sem ser referente a esporte quando alguém ofereceu este serviço para concurseiros. Um coach para concursos me parece algo bastante razoável, considerando a atual condição de maratona olímpica em que as provas se encontram em termos de concorrência. O profissional (geralmente já concursado) organizava um cronograma de estudos e direcionamentos ao mesmo tempo que ficava no teu pé para você cumpri-los. Eu juro que não sei que tipo de punição ele te aplicaria caso você não cumprisse o determinado nas tabelas, mas deve ser algo sério pois uma moça, que o marido é coach, desistiu de ser acompanhada por ele com medo de por termo em seu matrimônio.

A coisa começou a ficar estranha porque conheci uma mulher e, quando perguntei o que ela fazia, me explicou que era uma espécie de “coach da vida”. Mas hein? O que poderia ser isso? O cliente tinha algumas coisas na sua vida que o desagradavam e que queria mudar, ou alcançar, e assim o coach ia conduzindo até você chegar no seu objetivo. Acontece que no caso do parágrafo anterior o objetivo já era conhecido desde o início: passar em um concurso. Mas, na vida? E se quiser que a empresa tenha sucesso? E se quiser se entender com o irmão? E se quiser casar? E se ela já tiver um noivo? E se ela nem tiver um noivo ainda? E se ele só quiser se sentir feliz igual a todo mundo no seu Instagram?

Ela me contou que começou a fazer isso no estrangeiro e que fazia um bom dinheiro. Tinha um toque de psicologia, planejamento, passos a serem dados e no fim era quase uma Supernanny – programa que sempre me chocou por perceber que a senhora que entrava na casa, apesar de ir para ajudar a educar as crianças, praticamente não falava com elas, mas com os pais, discutindo seus problemas de adultos. Mesmo desconfiando, acreditei na profissional pois a conhecia o suficiente para saber que era séria, mas fiquei com a frase do Nelson Rodrigues na cabeça: O psicólogo é uma comadre bem paga.

Quando me falam em coach, a imagem que me vem à cabeça é essa.

Quando me falam em coach, a imagem que me vem à cabeça é essa.

Agora o que definitivamente eu não aceitei e que gerou este post foi um cartaz que vi quando fui ao cinema semana passada. Um cara oferecendo o serviço de coach de cinema! Coach de cinema?! Não consigo acreditar que alguém está tão sem regra na vida, tão sem objetivo, que precisa de alguém a orientando na ida ao cinema. Como pode uma existência que precisa de um indivíduo te dizendo o que você vai fazer pra se divertir? Isso qualquer um sabe na hora que dá vontade: se quer tomar um sorvete; ir ao cinema ver uma comédia; ou um terror; ou ouvir uma música; ou dançar; ou até mesmo não fazer nada, só deitar e ficar lá. Um dos amigos que estavam comigo me falou:

– Tu já faz isso de graça. Todo assunto que a gente comenta, tu tem um filme ou série para indicar. Tu podia fazer isso. Tá perdendo dinheiro.

Pronto. É isso. É a minha nova profissão. É isso que eu vou fazer (brincadeira, mas se alguém quiser me pagar para eu fazer isso, estou aceitando).

No dia seguinte eu fui pesquisar para saber o que um coach de cinema faz. Basicamente é um cara que conversa com você, descobre quais são as questões da sua vida e te indica filmes para ajudar a superá-las. Ele te passa os filmes, você assiste e depois conversam para ele ter certeza que você percebeu os pontos da forma que seria mais positivo para ti, te conduzindo. É uma terapia por meio de filmes.

Um cara que conheço, certa vez, estava no consultório do analista. Ele estava falando bastante sobre uma angústia que sentia quando o psicólogo o interrompeu dizendo:

– Levante-se e baixe a calça.

Após alguns segundos de incerteza e constrangimento, ele ficou de pé e baixou a calça, mas preferiu não tirar a cueca antes que ele pedisse. O  homem ajoelhou na sua frente, puxou um pouco a lateral da cueca e começou a apalpar seus testículos sem mais explicações. Depois sentou-se novamente na sua cadeira e disse ao rapaz que suava frio:

– Você deveria ver o filme Chocolate com o Johnny Depp e tem um problema no canal do testículo, uma espécie de nó, que com o passar do tempo vai só aumentar a sua dificuldade de ter filhos. Mas não se preocupe, esse tipo de problema é mais comum do que se pensa.

Atleta-Treinador-Capa-EP

Essa é a trilha sonora dos campeões?

Pode ser algo legal, mas foi muito estranho ver um cartaz oferecendo esse serviço em um cinema. Isso também despertou uma ideia em mim. Quer dizer que pode existir coach de qualquer coisa, de comida, de jardinagem, de arquitetura, de astrofísica, de banana. “Podemos aprender infinitas e profundas verdades que mudarão nossa vida com a banana ouro. Amanhã discutiremos quais as lições da banana d´água para você manter seu emprego”. Pode rolar até um coach de coaching. Na verdade, já existe e é bem caro. O cara te ensina a ser coach, ó que maneiro!

Procurar ajuda externa para encontrar soluções  pessoais é a coisa mais natural do mundo. Já procuraram a comadre, o sacerdote, o ancião, a pia de louça pra lavar (no meu caso, amo e é o que mais me faz pensar e chegar a conclusões) e semana passada um pessoal ficou famoso porque procurou a Dany Bond. Mas para quais problemas a gente realmente precisa de alguém para ajudar? Se for apenas para indicar um filme que pode te fazer bem, então me procure, porque na minha mão é mais barato.

Anúncios

Deixe sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 3 de fevereiro de 2015 por em Filmes, História, Humor, Memórias e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: